terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Planos...

De toda conversa que tive na minha última sessão de terapia, a palavra que mais me amedrontou foi: PLANOS...
No momento em que minha psicóloga disse: você precisa fazer planos e visualizar como quer estar daqui há dez anos, fiquei literalmente tonta...
É acho que fiquei um pouco traumatizada em fazer planos.
Também, até dois anos atrás, eu vivia praticamente em função de um plano que infelizmente ou felizmente não se concretizou... Fiquei por mais de 4 anos me dedicando ao concurso de juiz do trabalho, tive bons resultados, mas não consegui aprovação em todas suas 5 benditas fases.
Enfim, acho que a própria palavra PLANO já diz tudo, pois ela significa algo linear e reto.
É irônico... como uma tdah que vive na lua e em curvas suntuosas irá fazer algo desse tipo?
Não sei, mas tenho que aprender rapidinho kkkkk
Até porque aprendi que não posso criar só um plano, devem haver ao menos dois para que a inviabilidade de um não gere uma frustração desastrosa semelhante a que citei acima.
Mas, nessa minha nova fase de descobertas vou tentar chegar as nuvens com os pés no chão e a cabeça na lua, será que vai dar certo?
Veremos.
"Alea jacta est" (a sorte está lançada)...